fbpx

Dia do Jovem: reivindicações dão o tom em solenidade

Foto: Anna Cléa Maduro

No Dia do Jovem, comemorado no Brasil em 13 de abril, a Câmara Legislativa, por iniciativa dos deputados Prof. Reginaldo Veras (PDT) e Prof. Israel (PV), realizou sessão solene em homenagem a data. O evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (13), no plenário da Casa, e contou com a presença expressiva de inúmeros jovens, que lotaram o plenário e a galeria.

Na ocasião, Reginaldo Veras destacou que a data, além de homenagear o grupo que representa mais de um terço da população mundial, também deve ser motivo para reflexão.

Foto: Anna Cléa Maduro

No Dia do Jovem, comemorado no Brasil em 13 de abril, a Câmara Legislativa, por iniciativa dos deputados Prof. Reginaldo Veras (PDT) e Prof. Israel (PV), realizou sessão solene em homenagem a data. O evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (13), no plenário da Casa, e contou com a presença expressiva de inúmeros jovens, que lotaram o plenário e a galeria.

 Na ocasião, Reginaldo Veras destacou que a data, além de homenagear o grupo que representa mais de um terço da população mundial, também deve ser motivo para reflexão.

“É dever da sociedade reconhecer e buscar soluções para os principais obstáculos que impedem o desenvolvimento do jovem, tais como o uso de drogas, o alcoolismo, a violência, o desemprego, a evasão escolar, entre outros. Este dia tem um forte apelo para mostrar à juventude o seu papel, seus direitos e deveres no contexto atual”, disse o parlamentar.

Reivindicações – A redução da maioridade penal, a necessidade de infraestrutura adequada nas escolas, o investimento em educação pública e de qualidade foram alguns dos pontos abordados durante a solenidade.

Luiza Caroline Costa de Abreu, estudante do Centro Médio 09 de Ceilândia, aproveitou sua fala para fazer inúmeras reflexões sobre as necessidades dos jovens, a educação no Brasil e a necessidade de mudança de perspectivas.

 “Primeiro quero dizer que não gosto muito das comparações que fazem entre a realidade brasileira e a realidade de outros países. É preciso que encaremos nossas dificuldades e nossas potencialidades, pois se ficarmos presos a essas comparações não chegaremos a lugar algum”, disse. “Eu posso dizer que tenho fome de cultura e sede de aprendizagem, mas infelizmente vejo que no Distrito Federal as políticas públicas na área de educação têm como foco o número de aprovações e não a questão da aprendizagem, o que considero um erro. Os jovens precisam de educação de qualidade, com foco na aprendizagem. Isso faz toda a diferença. Trago como exemplo minha escola, onde, há aproximadamente seis anos, com a implementação de um projeto educativo, os alunos puderam mudar suas perspectivas e desenvolveram paixão pelo saber, começaram a se envolver e querem, cada vez mais, trilhar novos e mais promissores caminhos”, disse.

A aluna também levantou uma questão polêmica e muito atual, a redução da maioridade penal. A PEC da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos (PEC 171/93) teve sua admissibilidade aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça no fim de março. No mesmo dia de sua aprovação, foi criada a comissão especial para debater o mérito da proposta. À PEC 171 foram apensadas outras 38, que tratam da redução da maioridade penal. Entre elas, há propostas para reduzir a maioridade para 12 anos e outras que sequer estabelecem limite de idade.

 “Acho uma agressão aos jovens a proposta que tramita na Câmara Federal. Sei que esta Casa não pode interferir na discussão da PEC, mas acho um absurdo o que querem fazer, punir os jovens que, por falta de oportunidade, enveredaram para o mundo do crime. A discussão teria que ter outro viés, é preciso proporcionar educação de qualidade e oportunidades aos nossos jovens para que eles possam ser donos de seus destinos”, finalizou.

Reginaldo Veras, concordou com a fala da jovem e disse que, à época da aprovação da PEC, salientou a necessidade de a Câmara Legislativa criar a Lei de Responsabilidade da Educação.

 “Com a Lei da Responsabilidade da Educação poderíamos colocar na cadeia os mesmos ímprobos gestores que não aplicam os percentuais destinados à educação e permitem que crianças fiquem nas ruas, vulneráveis ao crime, sem acesso à educação pública, integral e de qualidade”, falou.

Políticas Públicas com recorte para a juventude – A subsecretária de Juventude da Secretária de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal, Aline Bezerra, aproveitou a solenidade para anunciar que a pasta está fazendo um mapeamento de todas as políticas com interface em juventude.

Segundo Aline, o intuito é trabalhar com políticas que alcancem toda a juventude do DF.

“Iremos lançar vários projetos, um deles é o Polo de Estudos nas cidades. Outra boa notícia é que em breve estaremos inaugurando um centro de juventude na cidade de Ceilândia, onde serão ofertadas palestras, cursos e oficinas para os jovens da região.

Participaram da solenidade o deputado Professor Israel Batista (PV); o Subsecretário de Empreendedorismo e presidente da Juventude Socialista do PDT, Thiago Jarjour; o Líder de Governo, deputado Júlio Cesar (PRB); a estudante do Centro Educacional 123 de Samambaia, Juliana Pinheiro da Silva e o estudante do Centro de Ensino Médio Ave Branca de Taguatinga, João Pedro de Souza Fernandes.

Homenagem – Ao término da solenidade o deputado Prof. Reginaldo Veras concedeu moção de louvor ao professor Sebastião Ivaldo e aos alunos Sthefany Falcão, Alessandro Nascimento e Juliana Macedo, do Centro de Ensino Médio 2 do Gama, pela participação na Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (FEBRACE) de 2015. O evento aconteceu de 16 a 20 de março na Universidade de São Paulo (USP).

Foto: Anna Cléa Maduro

 Ísis Dantas (Assessoria de Imprensa)

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

TCDF analisa representação que pede volta de pagamento de benefício para Educadores Sociais Voluntários

Compartilhar via WhatsApp Nesta quarta-feira (24), às 15h, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade