fbpx
Foto: Anna Cléa Maduro

CCJ aprova desafetação da área destinada ao Hospital de Santa Maria

Durante a 7ª reunião ordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), realizada na manhã desta terça-feira (2), os deputados distritais aprovaram, por três votos e duas ausências, o Projeto de Lei Complementar Nº 100/2017, de autoria do Poder Executivo, que define parâmetros de uso e ocupação do solo para a área destinada ao Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Para o presidente da comissão e relator do projeto, deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), “o PLC busca somente a regularização da área do Hospital de Santa Maria – importante equipamento de saúde daquela comunidade, já implantado, sobre lotes anteriormente projetados e registrados com outras definições, bem como sobre o trecho de área pública de uso comum do povo”.

Identificação de Crianças – Os parlamentares também aprovaram o Projeto de Lei nº 800/2015, do deputado Roosevelt Vilela (PSB), na forma do substitutivo da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), que obriga o fornecimento gratuito de pulseira de identificação a crianças, de até 10 anos, nos eventos públicos em que haja grande circulação de pessoas, no Distrito Federal.

De acordo com o texto aprovado, os responsáveis pela realização de eventos de acesso público e com finalidade lucrativa para mais de 200 pessoas serão obrigados a fornecer gratuitamente pulseira de identificação para crianças de até 10 anos de idade. Em casos de descumprimento do estabelecido os infratores ficarão sujeitos a penalidades, como: advertência, multas que podem ir de R$5 a R$ 35 mil, interdição parcial ou total do estabelecimento ou atividade, cassação da licença de funcionamento, cassação da licença para eventos e suspensão da expedição de nova licença para eventos.

Os recursos resultantes de multas aplicadas serão revertidos para o Fundo dos Direitos da criança e do Adolescente do Distrito Federal –FDCA.

Escola de Música como Patrimônio– Também foi aprovado o PL nº 342/2015, de autoria da deputada Luzia de Paula (PSB), que declara a Escola de Música de Brasília (BEM) como Patrimônio Cultural material e imaterial do Distrito Federal.

Participaram da reunião os deputados Prof. Reginaldo Veras, Prof. Israel (PV) e Júlio César (PRB).

Ísis Dantas, da Assessoria de Imprensa

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

TCDF analisa representação que pede volta de pagamento de benefício para Educadores Sociais Voluntários

Compartilhar via WhatsApp Nesta quarta-feira (24), às 15h, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade