Início / Notícias / Destaques / CESC rejeita, por unanimidade, projeto que cria o Instituto Hospital de Base
Foto: Ísis Dantas

CESC rejeita, por unanimidade, projeto que cria o Instituto Hospital de Base

Foto: Ísis DantasApós muitas polêmicas o Projeto de Lei nº 1.486/17, que autoriza o Poder Executivo a instituir o Instituto Hospital de Base do Distrito Federal, foi rejeitado, na manhã desta quarta-feira (17) durante a reunião da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC).

Por unanimidade, o voto em separado do deputado Wasny de Roure (PT), que avocou a relatoria do PL na ausência do relator designado– deputado Juarezão (PSB), foi acatado. Em sua exposição de motivos o parlamentar pediu a rejeição do PL na CESC – comissão que analisa o mérito da proposta. Reginaldo Veras (PDT) e Raimundo Ribeiro (PPS) acompanharam Wasny, votando pela rejeição do projeto.

Apesar de rejeitado na CESC – que não é uma comissão terminativa, o PL já havia sido aprovado nas demais comissões da Casa e agora seguirá para apreciação em plenário.

Crianças cardiopatas – Antes da discussão do projeto que cria o Instituto Hospital de Base no DF, a conselheira administrativa da Associação de Assistência À Criança Cardiopata- Pequenos Corações, sra. Janaina Souto, fez uma breve apresentação das necessidades de crianças cardiopatas congênitas no DF e pediu apoio dos parlamentares para tentar equacionar a questão.

Foto: Ísis Dantas

Ísis Dantas, da Assessoria de Imprensa

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o presidente da Comissão de constituição e Justiça (CCJ), deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT).

Veja também

Secretaria de Educação divulga resultado final de concurso

Compartilhar via WhatsAppFinalmente, após grande pressão dos aprovados, o Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessibilidade