fbpx

Veras critica rejeição de declaração da SEDF em concurso para professor

O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) criticou duramente na sessão ordinária desta quarta-feira (17) a rejeição de uma declaração da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF), durante a etapa de prova de títulos para o concurso de professores realizado no início do ano para suprir a carência de profissionais da pasta.

Para Veras, a atitude o “ápice da incompetência”. O parlamentar aproveitou para cobrar do governo a revisão da medida e alertou que caso não haja a correção o concurso deverá parar na Justiça.

Segundo o deputado, o Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe), responsável pelo concurso, não aceitou a declaração de trabalho temporário apresentada por cerca de 1.800 candidatos, embora o documento tenha sido expedido pela SEDF, a contratante do certame. A alegação do Cespe para a rejeição é de que o documento apresentado está fora do padrão exigido pela instituição.

Ísis Dantas, da Assessoria de Imprensa 

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

TCDF analisa representação que pede volta de pagamento de benefício para Educadores Sociais Voluntários

Compartilhar via WhatsApp Nesta quarta-feira (24), às 15h, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) …

Sem comentário

  1. Avatar

    Prezado Deputado,
    Importante sua luta pelos professores, porém, no caso citado, faltou atenção por parte de alguns candidatos.
    O Edital que rege o concurso é claro no que deveria constar na declaração de experiência. Por mais que o concurso seja para a própria pasta, muitos candidatos são de outros Estados ou até mesmo da iniciativa privada e a banca exigiu o mínimo que deveria constar nas declarações.
    Portanto, cabia aos candidatos que são professores temporários da SEEDF observar o que estava sendo pedido no edital e solicitar as regionais. Como isso não foi feito, as regionais entregaram a declaração padrão.
    A fase de títulos foi neglicenciada pelos candidatos, mas era uma fase tão importante quanto as demais.
    Não acho justo interferir no certame.
    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade