fbpx
Foto: Rogaciano José

Câmara Legislativa aprova Lei que regulamenta o PDAF

 

Por Ísis Dantas

Foto: Rogaciano José

Os gestores escolares comemoraram a aprovação,  em 2º turno e redação final, na tarde desta terça-feira (31), do substitutivo ao projeto de lei nº 1.674/2017, do Executivo, em tramitação conjunta com o projeto de lei nº 360/2015, do deputado Cristiano Araújo (PSD),que regulamenta o Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF).

A nova legislação garantirá a autonomia financeira das unidades escolares da rede pública e das Coordenações da Regionais de Ensino (CREs) do Distrito Federal.

O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), que é Professor da Secretaria de Educação há mais de 20 anos, conhece de perto a realidade das escolas do DF, por isso foi um dos parlamentares que mais lutou para que o PDAF fosse regulamentado.  Foi dele a emenda ao Plano Distrital de Educação (PDE) que estabelecia o prazo de 180 dias para que o Programa virasse Lei.

Veras também foi um dos pioneiros no envio de recursos, via emenda parlamentar, para o PDAF. Com isso, a realidade de várias escolas do DF foi transformada e toda comunidade escolar saiu ganhando.

“A rede pública de ensino do DF e seus gestores são os grandes vitoriosos deste processo. Com a regulamentação do PDAF os diretores terão mais autonomia para realizar pequenos reparos e melhorias nas unidades escolares, terão datas definidas para o recebimento dos recursos, menos burocracia e maior transparência para realizar a prestação de contas dos valores. Tudo isso facilitará enormemente a gestão escolar”, diz Reginaldo Veras.

Cobrança – Veras aproveitou a ocasião para ressaltar que o PDAF é um recurso ordinário e lembrou que a segunda parcela dos valores referentes ao programa, que deveria ter sido paga às CREs e as unidades de ensino, ainda não foi repassada pelo Governo de Brasília.

“ A segunda parcela do PDAF até hoje não foi depositada”, disse. “Não adianta aprovarmos uma lei aqui se o governo não cumprir com sua obrigação. Peço ao líder de governo que leve essa demanda ao governador. Já que agora há dinheiro sobrando é preciso que seja paga a segunda parcela do programa, caso contrário acontecerá com as escolas o que tem acontecido com os postos de saúde, que estão parados e não funcionam”, completou.

Reginaldo Veras ainda ressaltou o empenho dos diretores e destacou a necessidade de pagamento dos valores em dia.

“Muitos diretores tiram dinheiro do próprio bolso para que as escolas continuem funcionando. Não basta aprovarmos a Lei do PDAF, tem que haver a liberação do recurso num prazo hábil para que o diretor e o professor possam executar bem o seu trabalho”, concluiu.

 

 

Foto: Rogaciano José

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

TCDF analisa representação que pede volta de pagamento de benefício para Educadores Sociais Voluntários

Compartilhar via WhatsApp Nesta quarta-feira (24), às 15h, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade