Início / Especial / Veras critica remanejamento de recursos para pagamento de publicidade

Veras critica remanejamento de recursos para pagamento de publicidade

Por Ísis Dantas

O Projeto de Lei Nº 1760/17, do Executivo –  que remaneja quase R$ 25 milhões de diversas áreas para pagamento de campanhas publicitárias – lido em plenário durante a sessão ordinária desta terça-feira (23), foi alvo de críticas por diversos parlamentares.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), usou o comunicado de líderes para fazer uma análise minuciosa da proposta, que deve ser apreciada nesta quarta-feira (24).

Para Veras, é inadmissível que um governo, que reclamou o ano todo que não teria dinheiro, consiga agora encontrar orçamento de áreas vitais para transferir para publicidade e para propaganda.

“São quase 25 milhões que serão remanejados. Desse valor, R$ 8milhões irão para utilidade pública, a gente até nem questiona, mas 16 milhões serão gastos com propagandas institucionais”, disse Veras. Da Secretaria de Estado de Fazenda – aquela responsável por cuidar dos recursos – estão sendo transferidos 2 milhões e 300 mil para publicidade. Do Fundo de Desenvolvimento do Distrito Federal, o recurso fruto de empréstimo para fomentar o desenvolvimento econômico do DF, dinheiro que iria para o desenvolvimento econômico, necessário para a geração de emprego, agora vai para a publicidade. E nós estamos falando é de 5 milhões. Da NOVACAP — Companhia Urbanizadora Nova Capital do Brasil, o dinheiro que iria para águas pluviais, 2 milhões e 400 mil estão sendo remanejados para a publicidade”, completou.

O parlamentar ainda alertou os presentes. “ Na hora em que as cascatas se formarem nas tesourinhas da Asa Sul e da Asa Norte, é preciso lembrar que está saindo dinheiro das águas pluviais. Quando Vicente Pires se transformar em um rio de lama, lembrem-se de que os governos tiraram dinheiro das águas pluviais para investirem em publicidade”, lamentou.

Quanto aos recursos remanejados da Polícia Militar do Distrito Federal – aproximadamente R$600 mil, o deputado destacou o fato de as esposas dos policiais militares virem à Casa frequentemente em busca de recursos, provenientes de emendas parlamentares, a fim de cobrir o plano de saúde da Polícia Militar, que é deficitário.

“Se quer remanejar recursos da Polícia Militar, remaneje dessa área para o próprio plano de saúde, e aí elas não serão obrigadas a virem aqui, de alguma maneira, até mendigar complemento orçamentário por meio de emenda parlamentar”, falou. “Considero um absurdo que num momento de crise, num momento em que o Distrito Federal precisa gerar desenvolvimento econômico e gerar emprego, num momento em que as chuvas começam e os bueiros sequer foram desentupidos, o governo remaneje dinheiro de áreas vitais para a publicidade. É inadmissível”, concluiu Veras.

 

 

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas

Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o presidente da Comissão de constituição e Justiça (CCJ), deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT).

Veja também

CCJ aprova prioridade ao professor com deficiência no procedimento de escolha de turmas

Compartilhar via WhatsApp  Por Ísis Dantas A prioridade ao professor com deficiência da Carreira Magistério …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessibilidade