Início / Notícias / Destaques / Professores do CEM 111 do Recantos das Emas fazem vaquinha para custear inscrições de alunos no PAS e vestibulares
Legenda: O Vice diretor do CEM 11, Jailson,  e  o aluno do 3º ano contemplado, Marc Janderso. Mais 31 alunos -  do 1º, 2º e 3º anos - foram contemplados alunos

Professores do CEM 111 do Recantos das Emas fazem vaquinha para custear inscrições de alunos no PAS e vestibulares

Por Ísis Dantas

 

Foto: Ísis Dantas

O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) utilizou a tribuna durante a sessão ordinária para criticar a omissão do Estado naquilo que é sua obrigação e consta na Constituição Federal, que é o acesso à educação – um direito social. O parlamentar relatou aos presentes que 29 alunos do Centro de Ensino Médio 111 do Recanto das Emas pretendiam fazer a inscrição no Programa de Avaliação Seriada (PAS) ou vestibulares, mas em razão dos valores cobrados para inscrição dos exames e de serem oriundos de uma comunidade carente, eles não tinham condições.

Para Veras, “ se o jovem não tem possibilidade de pleitear o acesso à universidade o processo de exclusão começa antes mesmo da tentativa, pela absoluta falta de condições financeiras. O parlamentar aproveitou para dar o exemplo da escola, que realizou uma campanha intitulada “Adote um aluno”.

“Os professores e a direção do CEM 111 fizeram a famosa “vaquinha” na internet, com colegas, amigos, pedindo qualquer doação. Eles conseguiram os recursos para realizar as inscrições, não de 29 que era o objetivo inicial, mas 32 alunos. Tudo isso através de uma ação social voluntária da comunidade escolar”, falou. “Isso é bonito, mas é inadmissível, pois isso deveria ser feito pelo Estado e não por professor e diretor de escola. Essa é uma função do poder público”, criticou.

Isenção para o PAS – Veras lembrou que em outros governos alunos da rede pública de ensino eram isentos do pagamento da taxa de inscrição do PAS, mas que no atual governo a isenção foi suspensa.

“Eu, o deputado Israel (PV), o deputado Bispo Renato (PR) e outros parlamentares, fizemos um movimento para destinar emenda parlamentar – R$ 1 milhão – para que essas isenções pudessem acontecer”, disse. “Pouca gente sabe que, apesar de destinarmos o recurso, o dinheiro não foi utilizado para o objetivo o qual destinamos. O motivo foi a enorme burocracia criada pelo Governo de Brasília – exigindo documentos para que os alunos tivessem esse direito, impedindo que os estudantes  pudessem ter acesso ao benefício. Nem 20% dos recursos foi utilizado para a finalidade e até hoje não sabemos para onde foi o dinheiro. Isso mostra a fata de sensibilidade do nosso governo”, completou.

Veras disse esperar que no próximo ano isso não volte a acontecer, que não haja a necessidade de vaquinhas para que se desburocratize esse pedido de isenção.

“Está no Cadastro Único, mostrou que não tem condições de pagar o Estado tem que bancar, senão o acesso passa a ser excludente e essa exclusão vai alimentando a desigualdade e por sua vez alimenta a violência e todos os males sociais que conhecemos. Podem falar o que for, mas o principal elemento da violência é a desigualdade, ocasionada pela falta de acesso a uma educação de qualidade ”, finalizou

Adote um aluno – “Sou professor de uma comunidade muito carente e estou arrecadando dinheiro para efetuar a inscrição no vestibular dos alunos.

A inscrição custa R$ 120,00 (realmente é muito caro…), mas qualquer doação de R$1,00 ajudaria bastante!

O pagamento deve ser efetuado até o dia 10/11 (dez de novembro), por isso os alunos precisam da sua ajuda o quanto antes. Com isso, você estará incentivando e ajudando a melhorar a educação do nosso país e dando a oportunidade de mudança de vida de uma pessoa carente! ”

 

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Câmara Legislativa debaterá situação das escolas do campo do DF

Compartilhar via WhatsApp As escolas do campo do Distrito Federal, conhecidas como escolas rurais, vem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade