Início / Notícias / Destaques / Veras é reconduzido à presidência da CCJ

Veras é reconduzido à presidência da CCJ

Na tarde desta terça-feira (20), o deputado Prof.  Reginaldo Veras (PDT) foi reconduzido à presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A recondução aconteceu durante a sessão ordinária que elegeu os presidentes e vice-presidentes das comissões permanentes e especiais da Câmara Legislativa.

Veras, que em 2017 esteve à frente da presidência da CCJ, orgulha-se do desempenho da comissão ao longo do ano passado e diz que em 2018 dará continuidade ao trabalho já iniciado, que primou pelo rigor técnico, celeridade da tramitação das matérias e interesse público.

“Fico satisfeito por ter sido reconduzido à presidência da CCJ pelos meus colegas deputados. Desde que assumi o posto, em 2017, tenho trabalhado para tirar qualquer vinculação política dos trabalhos da comissão e tentar consolidar a imagem de uma CCJ de caráter técnico, que preza pela constitucionalidade na aprovação das matérias”, disse.

Segundo o deputado, “em 2018, além de levantar a discussão sobre a extinção da verba indenizatória –projeto previsto já na pauta da primeira reunião da CCJ (27/02) – a comissão tratará com rigor técnico todos os projetos que tramitarem pela comissão”.

Produtividade – No período de janeiro a dezembro 2017 a CCJ realizou 32 reuniões ordinárias. Ao longo do ano foram aprovados   397 projetos e 51 propostas foram consideradas inadmissíveis, tendo sua tramitação encerrada na Casa.

Download (PDF, 187KB)

Download (PDF, 284KB)

Download (PDF, 285KB)

Download (PDF, 288KB)

Por Ísis Dantas, da Assessoria de Imprensa

 

 

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Sala de imprensa da Câmara Legislativa voltará a ter o nome de Pompeu de Souza

Compartilhar via WhatsApp Foto: Ísis Dantas A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitou, por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade