fbpx
Foto: Ísis Dantas

Câmara Legislativa debate obrigatoriedade da língua espanhola nas escolas públicas do DF


Foto: Ísis Dantas

Educadores, estudantes, gestores públicos, a representante da Embaixada da Espanha e parlamentares lotaram o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal na manhã desta segunda-feira (25), para acompanhar a audiência pública que tratou do ensino da língua espanhola nas escolas públicas do DF.

O objetivo do encontro, proposto pelo deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), foi o de debater a obrigatoriedade da língua espanhola na grade curricular das escolas públicas do Distrito Federal, já que a Reforma do Ensino Médio retira a matéria do currículo como obrigatória.

Durante a audiência, professores e estudantes expuseram as consequências para a educação pública, caso a língua espanhola seja retirada da grade curricular da rede pública de ensino do DF. Além da retirada do direito do aluno de ter a pluralidade das línguas na escola pública, os educadores com formação em espanhol perderão seus empregos.

Reginaldo Veras explicou as limitações do Legislativo local, mas acenou com a possibilidade de fazer uma minuta de projeto de lei, junto com a Associação de Professores de Espanhol do DF.

“Irei entregar a minuta do PL para o secretário de Educação, Rafael Parente, e ao chefe da Casa Civil, Roberto Novacki. Espero que eles protocolem o texto como sendo de iniciativa do Poder Executivo, assim não haverá vício de iniciativa e o projeto não correrá risco de sofrer questionamentos jurídicos”, disse.

Foto: Ísis Dantas

A representante da Associação de Professores de Espanhol do DF, Leila Bragança, aproveitou sua fala para corroborar a necessidade de termos um instrumento legal que garanta a língua espanhola no ensino público do Distrito Federal.

 “A Paraíba e Rondônia já têm legislação, o Rio Grande do Sul conseguiu a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estadual para que haja oficialmente o ensino da língua espanhola. Aqui, não existe nenhuma Lei, Decreto, nada que regulamente o ensino da língua espanhola no DF”, disse. “Precisamos de um instrumento legal que regule o ensino da língua espanhola na rede pública de ensino do DF”, completou.

Foto: Ísis Dantas

A assessora técnica do Escritório de Educação da Embaixada da Espanha no Brasil, Maria Isabel Sanchez, também defendeu o espanhol no ensino básico. “O Brasil está inserido numa área que fala espanhol. O idioma aproxima as várias culturas e amplia as possibilidades nos setores econômicos, intelectuais e científicos”, afirmou.

Foto: Ísis Dantas

Representando a Coordenação de Línguas Estrangeiras da Secretaria de Educação do DF, Juscelino da Silva Sant’Ana não negou a possibilidade de o Distrito Federal contar com um instrumento legal para garantir o ensino de espanhol na educação básica. Contudo, ele afirmou que, as políticas na área enfatizam a pluralidade linguística: “Queremos contemplar várias línguas, não só o espanhol ou o inglês”. O gestor mencionou que os Centros Interescolares de Línguas (CILs), por exemplo, chegam a oferecer seis idiomas: inglês, francês, espanhol, japonês, alemão e mandarim – o último ainda em experimentação.

Participaram do evento a Procuradora da Mulher da CLDF, deputada Julia Lucy (NOVO); a Coordenadora da licenciatura em Letras do Instituto Federal de Brasília (IFB), Marcela Fernandes; a Professora do Curso de Licenciatura em Letras Espanhol da Unb, Dra. Sabrina Lima; a professora de Espanhol do Instituto Rio Branco; sra. Dulce Andrigueto; a professora de Espanhol da Secretaria de Educação do DF no Centro Interescolar de Línguas – Cil do Paranoá, sra. Antônia Regina Neri De Sousa; o Coordenador de Língua Espanhola do Centro Interescolar De Línguas – Cil do Recanto das Emas, sr.  Valdeberto de Souza; a professora de Espanhol do CEMIC, sra. Fanny Guardalupe; a professora do IFB Ceilândia, sra. Michele Suelen Gonçalves, alunos do Centro de Ensino Médio 02 da Ceilândia e do IFB.

Foto: Ísis Dantas

Para ver todas as fotos da audiência pública clique AQUI

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

TCDF analisa representação que pede volta de pagamento de benefício para Educadores Sociais Voluntários

Compartilhar via WhatsApp Nesta quarta-feira (24), às 15h, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade