fbpx
Foto: Ísis Dantas

Veras garante processo mais transparente aos certames públicos do DF

Foto: Ísis Dantas

Na noite desta quarta-feira (26) os deputados distritais derrubaram o veto total ao projeto de lei nº 218/2019, de autoria do deputado Professor Reginaldo Veras (PDT), que altera a Lei nº 4.949/12, que “Estabelece normas gerais para a realização de concurso público pela administração direta, autárquica e fundacional do Distrito Federal”.

As mudanças previstas no PL têm como objetivo garantir mais transparência aos certames e resguardar os direitos individuais dos candidatos.

A proposta estabelece que, no caso de haver previsão de prova discursiva ou redação, o número de linhas deve constar já no edital; e, havendo prova prática que envolva o uso de equipamentos e programas de computador, os modelos e versões devem ser especificados previamente. Além disso, o projeto proíbe o examinador de diminuir a nota atribuída em provas discursivas, em caso recursal.

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004. Trabalha como Assessora de Imprensa na Câmara Legislativa desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Veras defende gratuidade no transporte público para profissionais de Saúde do DF

Compartilhar via WhatsApp Os resultados catastróficos que a COVID-19 tem causado no mundo são evidentes.  …

um comentário

  1. Avatar
    Leandro Oliveira Rodrigues

    Parabéns pela dedicação em garantir a segurança dos concursos públicos. A lei do concurso público é um grande avanço para a educação do nosso país. As alterações realizadas nessa lei através das propostas do deputado Reginaldo Veras são muito importantes e necessárias à fidelidade na seleção dos melhores candidatos. Atualmente estou tendo sérios problemas em um concurso público que participei e a lei do concurso público está sendo minha esperança de encontrar justiça pois estou me sentindo assim, muito injustiçado. Chega de abuso e autoritarismo por parte das bancas organizadoras de concursos públicos! Os candidatos também têm seus direitos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade