fbpx

Veras questiona declaração do Governo de que lista de espera de UTI do DF está zerada

Ontem (10), após a inauguração do Hospital de Campanha do Gama e a reestruturação de leitos, em um twitte o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que zerou a fila de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) do DF.

A declaração gerou estranheza e soou como insensível para o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), que fez duras críticas ao governo durante sessão extraordinária remota desta terça-feira (11).

“Zerou a fila das UTIs, foi o que disse o governador. E a informação, depois foi confirmada, em entrevista coletiva, pelo secretário Geral da Casa Civil”, criticou Veras. “Acho que não estou vivendo no Distrito Federal que os mandatários da Casa Civil e do Governo do DF vivem.”, completou o distrital.

Veras começou sua fala lembrando que o Hospital de Campanha do Gama, assim como os demais Hospitais de Campanha, contrariamente ao que tinha sido anunciado não são UTIs, são Unidades de Cuidados Intermediários (UCIs), e que elas não são a mesma coisa.

Depois, o parlamentar disse ter certeza de que todos os parlamentares diariamente, recebem pedidos de vagas de UTI.

“Os familiares dos doentes não conseguem essas vagas e eles acabam nos acionando como se nós tivéssemos poder para isso e a gente avisa que é uma central de regulação quem cuida de tudo”, disse o parlamentar. “Então onde é que zerou? A gente anda nos hospitais e não vê isso”, questionou.

Veras ainda citou um post que teria feito em uma rede social sobre a declaração de Ibaneis e informou aos deputados distritais que na publicação “centenas de pessoas disseram que na verdade na verdade se zerou as filas de UTIs é porque as pessoas morreram antes de ter acesso aos leitos”.

“Hoje, matéria veiculada no DFTV 1 afirmou que mais de 400 pessoas do DF morreram esperando uma UTI. Morreram de Covid esperando uma UTI”, constatou. “Acho no mínimo um desrespeito, uma insensibilidade do governador de vir a público dizer que zerou a demanda por leitos de UTIs como se isso fosse uma vantagem, uma conquista do governo do DF, quando sabemos que na verdade, se isso aconteceu foi em virtude das centenas de pessoas que morreram esperando por um leito de UTI que não chegou. Acredito que o governo tinha que pedir desculpas por aquilo que disse, porque foi absolutamente insensível com as famílias que perderam seus entes queridos”, finalizou Veras.

Sobre Ísis Dantas

Ísis Dantas
Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004 e estudante de Comunicação e Marketing. Ísis Dantas trabalha como assessora de imprensa na Câmara Legislativa há quase 15 anos - desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Andamento da Duplicação da DF-250 e construção de viaduto para ligar Paranoá e Itapoã são temas de debate

Compartilhar via WhatsApp Na tarde desta quinta-feira (27), durante reunião remota, proposta pelo Grupo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade