fbpx

Câmara Legislativa celebra os 64 anos de Taguatinga

Por Ísis Dantas

Taguatinga é uma cidade única, que tem vida própria. Conta com um centro comercial atraente e pujante e é considerada a capital econômica do DF, talvez por isso apareça na celebre canção “Faroeste Caboclo” da banda Legião Urbana como um local para se ganhar dinheiro.  A cidade é verdadeiramente uma metrópole, uma cidade cosmopolita que até ganhou dos moradores o apelido de “Taguaiorque”, uma comparação cidade que Nova York. E no próximo domingo, dia 5 de junho, ela completa 64 anos.

Para celebrar a relevância de Taguatinga – que é pioneira e foi a primeira cidade do Distrito Federal criada oficialmente para acabar com os aglomerados urbanos que se formavam na área de Brasília, é que na próxima sexta-feira (3), às 10h, a Câmara Legislativa abrirá suas portas para comemorar a data junto à comunidade e os personagens emblemáticos que constroem a história desta importante Região Administrativa.

A solenidade que acontecerá no Plenário da Casa foi proposta pelo deputado Prof. Reginaldo Veras (PV), que é morador da cidade. Para ele, “celebrar a força e a coragem de Taguatinga e sua gente é fundamental, ainda mais em tempos tão sombrios”

Na ocasião serão entregues Moções de Louvor para pessoas que fazem parte de diversas narrativas cotidianas importantes da cidade, como o ex-deputado distrital e mimico Miqueias Paz e a Professora Holanda Lopes.  Pessoas comuns, heróis disfarçados, que ajudam a contar e recontar a história de Taguatinga através de seus saberes, ofícios, arte e acima de tudo, seu amor pela cidade.

Foram convidados para a solenidade o Administrador de Taguatinga, o Sr. Ezequias Pereira; o presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga- ACIT, o Sr. Justo Moraes; o Coordenador da Coordenação Regional de Ensino (CRE) de Taguatinga, o Sr. Murilo Marconi Rodrigues; o ex-deputado distrital e ex-administrador de Taguatinga, o Bispo Renato Andrade; a professora e ativista de Taguatinga, a Sra. Leda Gonçalves de Freitas e o conselheiro do Conselho Regional de Cultura de Taguatinga, o Sr. Marconi Scarinci.

A história de Taguatinga – A denominação Taguatinga adveio de uma fazenda de mesmo nome, localizada na região hoje ocupada pela cidade de Taguatinga. Em um primeiro momento, o termo “Tauá + Tinga”, do tupi-guarani, foi traduzido equivocadamente para Ave Branca, o que justifica o fato de nomes de instituições e empresas referência à “Ave Branca”. Posteriormente, tese lingüística do poeta Antônio Garcia Muralha revelou que Taguatinga de “Ta’Wa’Tiga”, significa “barro branco”, ocorrência geológica que se verifica na região, e que “Ave Branca” vem de “Uirá-Tiga”.

Oficialmente sua criação aconteceu em 5 de junho de 1958, em terras do município de Luziânia – Goiás, na Fazenda Taguatinga, a oeste de Brasília. Seis meses após a instalação dos primeiros habitantes, Taguatinga já era uma realidade, já funcionavam no local escolas, hospitais, casa para professoras e estabelecimentos comerciais. Era o princípio do povoamento da primeira cidade-satélite de Brasília.

Em 1970, o governador Hélio Prates da Silveira, por meio do Decreto 571/70, reconhece oficialmente Taguatinga como cidade.

Serviço:

Sessão Solene em homenagem aos 64 anos de Taguatinga

Data: 03/06/2022

Horário: 10h

Local: Plenário da CLDF

Sobre Ísis Dantas

Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004 e estudante de Comunicação e Marketing. Ísis Dantas trabalha como assessora de imprensa na Câmara Legislativa há quase 15 anos - desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Boa notícia: Edital da Secretaria de Educação é lançado

Compartilhar via WhatsApp SEDF lança edital de concurso com 4,2 mil vagas e salários de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade