fbpx

Biografia

Próximo Anterior

Foto: Anna Cléa Maduro

Fotos: Anna Cléa Maduro

Deputado |

Veras e Daniel, aluno da EC Córrego Barreiro

Professor |IMG_0835-e1454099000597-999x680.jpg
Professor | auloes-4
Próximo Anterior

 

Reginaldo Veras Coelho nasceu no dia 2 de janeiro de 1973 em Crateús (CE). Com apenas três anos chegou ao Distrito Federal acompanhado dos quatro irmãos e de seus pais, Vilma e José. A família se instalou na cidade de Ceilândia, região onde viveu por 32 anos.

Ele foi aluno do Centro de Ensino Médio 5 de Ceilândia, atualmente o CEF 25, e frequentou também o Centro de Línguas de Ceilândia (CILC), onde concluiu o curso de Espanhol. Sua formação foi integralmente na rede pública de ensino do Distrito Federal.

Em 1991 ingressou na Universidade de Brasília (UnB) no curso de Licenciatura em Geografia. Durante a trajetória acadêmica participou de grêmios e de movimentos estudantis, os quais evidenciaram o seu engajamento político.

formação como geógrafo abriu espaço para que o professor Reginaldo Veras ingressasse na Secretaria de Educação do Distrito Federal em 1992. Foram 23 anos ministrando aulas nas escolas públicas de Ceilândia, região em que construiu um grande vínculo pessoal e profissional.

Impulsionado pelos amigos e alunos, em 2013, Veras decidiu que se candidataria a deputado distrital. O desejo pela transformação e mudança, sobretudo no âmbito educacional, além da busca por uma nova forma de fazer política foram fatores propulsores. Foi também nesse momento que o professor ingressou na política partidária. Em 5 de outubro de 2013, Reginaldo Veras Coelho filiou-se ao Partido Democrático Trabalhista, o PDT.

Com 12.506 votos, Veras foi empossado, em janeiro de 2015, como deputado distrital na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Desde então vem honrando cada voto recebido exercendo um mandato transparente, independente e economizando grandes quantias aos cofres públicos.

Quando chegou à Câmara Legislativa, Reginaldo Veras (PDT) era um nome quase desconhecido no meio político. O professor da rede pública de ensino e dos cursos preparatórios para concurso sempre foi conceituado no meio acadêmico, mas nos bastidores da política do Distrito Federal era encarado como uma surpresa, um azarão.

Ao longo de quatro anos de trabalho no parlamento local, Veras não apenas ganhou respeito, como também admiração.  Sua atuação passou a ser referência para os colegas. Ele foi fundamental para a consolidação de ações de extrema relevância para o Distrito Federal, a exemplo do envio de recursos, via emenda parlamentar, para escolas públicas através do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF).

Nova política – Sem fazer muito barulho, mas alicerçado em cinco pilares – economicidade, independência, transparência, compromisso com a educação e a fiscalização, o mandato Mais Educação, do deputado Professor Reginaldo Veras, chegou a Câmara Legislativa com a disposição de fazer muito com pouco e revolucionar as engrenagens da velha política.

Muitos falavam em renovação, mas Veras já era a renovação. Em quatro anos na Câmara Legislativa conseguiu, com a ajuda dos colegas, realizar uma revolução silenciosa nas escolas do Distrito Federal. O parlamentar foi pioneiro no envio de recursos para as unidades de ensino via PDAF, os demais parlamentares compraram a ideia e passaram a mandar recursos também. Todas as Coordenações Regionais de Ensino foram contempladas, com isso muitas escolas foram transformadas.  Foi o grande acerto do Mandato Mais Educação: investir no fortalecimento do PDAF e com isso possibilitar que cada gestor pudesse realizar as transformações que sua unidade de ensino necessitava, de forma rápida, eficaz, econômica e sem tanta burocracia.

 Luta pela manutenção de direitos – Na Câmara Legislativa, Veras se manteve firme e foi coerente, sempre permanecendo ao lado dos interesses da sociedade.

Um exemplo disso foi, no início de seu mandato, em 2015, quando ele votou contra o “Pacto por Brasília” – proposta do Governo do DF que previa aumento de impostos.

Desde o início da legislatura, o parlamentar foi autor de leis importantes para os cidadãos do Distrito Federal, como por exemplo, a lei que prevê vagas remanescentes dos Centros de Línguas (CILs) à comunidade (5.536/2015) e que no primeiro ano beneficiou cerca de 3.763 alunos; a lei que assegura desconto na aquisição de ingressos para eventos culturais e desportivos a todos os profissionais de educação do DF (5.580/2015), a lei que uniformiza a identidade visual do DF, ou seja, padroniza as cores utilizadas pelo Governo do Distrito Federal (5.483/2015); dentre outras proposições – todas em vigor.

Além disso, no biênio 2015-2016, ocupou o cargo de presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura, fazendo da CESC uma das comissões permanentes mais importantes da Câmara Legislativa. Durante sua gestão, o Plano Distrital de Educação (PDE) e a Lei Orgânica da Cultura (LOC) foram amplamente debatidos com representantes da sociedade civil e gestores das áreas e ganharam destaque na agenda legislativa. O PDE foi aprovado em 2016 e norteará a Educação distrital até 2026. Já a LOC, continua sendo discutida na Casa.

Também na CESC, Veras defendeu a rejeição da proposta do GDF para implementar o modelo de Organizações Sociais (OSs) na saúde. Para ele, com as OSs, o Estado e a população ficariam reféns do ofertante do serviço, sendo frequentes os aditamentos de contratos; o atendimento passaria a ser seletivo e limitado e as relações de trabalho seriam precarizadas, com perseguições aos trabalhadores e remunerações baixas

Em 2017, Reginaldo Veras assumiu a presidência de uma das comissões mais relevantes da CLDF, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Os trabalhos foram realizados de forma técnica, transparente e célere. O parlamentar buscou diminuir o número de propostas inconstitucionais aprovadas no legislativo local.

No mesmo ano foi a vez do Projeto de Lei Complementar 122/17 – que reestrutura a previdência dos servidores públicos do DF (IPREV DF) – o deputado Reginaldo Veras, desde o início da tramitação da matéria se posicionou contra a aprovação do PLC. Para ele, “a proposta contrariava bandeiras históricas do PDT e retirava direitos dos trabalhadores”.

Reginaldo Veras também foi um ferrenho defensor do fim dos supersalários pagos aos funcionários de empresas públicas e sociedades de economia mista do Distrito Federal. Para ele, a extinção do benefício é uma medida justa e necessária. Durante a tramitação do projeto na Casa, Veras ficou ao lado da população, que sempre quis o fim dos supersalários.

Economicidade – Veras, que desde o início de seu primeiro mandato abriu mão das verbas indenizatória e de correspondência, defendeu e defende a extinção total da verba indenizatória paga aos deputados distritais e também o corte nos gastos com publicidade do Legislativo local. Para ele, “os deputados deveriam arcar com suas despesas como qualquer trabalhador da iniciativa privada ou servidor público”.

Fiscalização e investimentos na saúde- A fiscalização sempre foi uma das bandeiras do Prof. Reginaldo Veras. Ao longo de seu primeiro mandato, o parlamentar identificou, junto às Regionais de Ensino, espaços ociosos para a construção de escolas. Denunciou unidades de ensino que estavam funcionando em condições precárias. Veras ainda protocolou várias representações junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) na defesa dos concursados, que procuraram o distrital na tentativa de reverter irregularidades em certames.

Segundo Mandato – Em 2018 foi eleito com 27.998 votos para seu segundo mandato como deputado distrital. Empossado, em 2019 seus compromissos, além da economia, transparência, fiscalização, produção legislativa qualitativa e investimento maciço em educação é trabalhar para que seja adotado na pasta da Saúde o mesmo mecanismo de descentralização administrativa e financeira que é adotado com sucesso na Educação. 

Durante a pandemia do Covi-19, o parlamentar que continua membro da CCJ, tem atuado fiscalizando e propondo ações que auxiliem a sociedade a enfrentar a gravíssima crise sanitária que se abateu sobre o mundo.

O trabalho não para.  Reginaldo Veras é deputado, mas não abandonou as salas de aula. Ministrar aulas em todas as regiões do DF é uma vocação e não foi interrompida. Veras continua atuando como professor de Atualidades nos cursinhos de Brasília, como convidado em palestras e aulões e na internet por meio do canal no Youtube VerasNews e do projeto Veras no Whats.

Um cearense de nascença, ceilandense de coração, um apaixonado pelo Distrito Federal. Reginaldo Veras é o cara que ECONOMIZA, FISCALIZA E FAZ!

 

Acessibilidade