fbpx
Foto: Ísis Dantas

Vitória: servidores da Saúde cedidos ao DF continuarão com o GDF-Saúde após a aposentadoria

Na tarde desta quarta-feira (20) os servidores do Ministério da Saúde cedidos à Secretaria de Saúde do DF conseguiram uma importante vitória na Câmara Legislativa do DF.

Foi aprovado em segundo turno e redação final o PL 2.026/2021, de autoria dos deputados Professor Reginaldo Veras (PDT) e Agaciel Maia (PL), que altera a Lei nº 3.831/2006, que criou o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Distrito Federal (INAS).

A mudança na legislação permitirá que servidores cedidos ao GDF não percam a condição de beneficiário do Plano de Assistência Suplementar à Saúde – GDF-Saúde-DF – após a aposentadoria.

O texto ainda determina que o valor da contribuição mensal citada será constituído pela mensalidade paga pelo servidor ao GDF-SAÚDE-DF, acrescido do valor de contrapartida de cada beneficiário e dependente, se houver, cuja média individual será calculada com base no aporte mensal de 1,5% custeado pelo Distrito Federal para cada beneficiário.

Na ocasião, Veras destacou a capacidade de organização da categoria e se colocou à disposição dos servidores, que acompanhavam a sessão ordinária nas galerias da Casa.

“ Corri atrás, fiz meu papel, articulei com os deputados, que foram muito solícitos com a causa de vocês. Mais uma vez me coloco à disposição para trabalhar para que o outro projeto da categoria, que já está na Casa – o da incorporação, seja aprovado. Vocês já têm dois grandes aliados, eu e o deputado Agaciel Maia”, disse Veras. “Parabéns por mais essa vitória”, finalizou o parlamentar.

Agora, o projeto segue para a sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB) .

Sobre Ísis Dantas

Formada em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília em 2004 e estudante de Comunicação e Marketing. Ísis Dantas trabalha como assessora de imprensa na Câmara Legislativa há quase 15 anos - desde 04 de setembro de 2006. Atualmente assessora o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), reeleito para seu segundo mandato parlamentar.

Veja também

Câmara aprova PELO que assegura a obrigatoriedade da língua espanhola na rede pública de ensino

Compartilhar via WhatsApp O Distrito Federal terá a língua espanhola como língua obrigatória para os …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acessibilidade